O Médico

Simers alerta sobre golpe aplicado à médicos em nome da entidade

Desde o final do mês de novembro, associados do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) relatam tentativas de golpes perpetradas por hackers, envolvendo o suposto recebimento de precatórios. Por meio de mensagens de WhatsApp – utilizando indevidamente o nome e logomarca da entidade e do escritório LBM Advogados Associados e de seus sócios, Dr. Horacio Pinto Lucena e Dr. Luiz Paulo Ollé Brundo –, são transmitidas informações processuais e telefones de contato falsos.

“Nas mensagens, de forma muito bem estruturada, são transmitidas informações processuais e telefones de contato falsos”, alerta gerente Jurídico do Simers, Auro Ruschel.

<strong>Simers alerta sobre golpe aplicado à médicos em nome da entidade</strong> 2

O médico que retorna a ligação é atendido por uma central de atendimento que segue todos os protocolos de uma empresa de telemarketing. Profissionais da categoria já caíram na fraude e efetuaram os depósitos solicitados. A orientação da Assessoria Jurídica da entidade médica é de que não sejam respondidas as mensagens e que sejam bloqueados os contatos.

 Entre as medidas jurídicas que o Simers vem adotando, como editais e textos publicados na mídia alertando para a ação criminosa, no início da tarde de 20 de dezembro, o vice-presidente Marcos Rovinski – acompanhado do advogado Horacio Pinto Lucena e das assessorias Jurídica e Política da entidade médica – se reuniu com o diretor da Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre (DPRPA), delegado Nedson Ramos de Oliveira, no Palácio da Polícia, na Capital.

No encontro, foram apresentados áudios e documentos, além de informações gerais sobre o caso. A fim de centralizar informações, as vítimas devem procurar o departamento jurídico do Simers para maiores esclarecimentos.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Agora você está offline

%d blogueiros gostam disto: