Radar Simers entrevista: Eduardo Trindade, presidente do Cremers

O dirigente do Conselho fala sobre a sua gestão e os próximos projetos.

O médico Eduardo Trindade assumiu a presidência do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) no dia 1º de outubro de 2018. Ele comandará a entidade até 31 de maio de 2020.

Radar Simers – O senhor já completou um ano frente ao comando do Cremers. Como foi a gestão neste período?

Trindade – Foi uma gestão profícua. Procuramos melhorar as relações interinstitucionais do Conselho com outros órgãos da entidade civil organizada, como OAB e Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho. Tentamos pulverizar as ações do Cremers.

Até então, as atividades concentravam-se basicamente no julgamento de médicos e pouco se defendia a prática da boa Medicina para toda a sociedade.

Radar Simers – Quais foram os principais desafios até o momento? E quais serão as metas até o final de maio de 2020?

Queremos ser cada vez mais pedagógicos do que punitivos. Precisamos democratizar as informações e os conceitos da boa Medicina. Além disso, estar junto com a sociedade para melhorar os indicadores de saúde.

Radar Simers – A casa foi ou está sendo arrumada?

A casa está constantemente em arrumação. Isso é evolução constante. Nunca podemos considerar que tudo está pronto ou resolvido. Mas, sem dúvida, estamos arrumando a casa.

Radar Simers – Como está a relação do Conselho com as demais instituições ligadas à área médica, como a Amrigs e o Simers?

Tivemos uma feliz coincidência, pois as modificações no Conselho e Sindicato Médico ocorreram em períodos próximos. Temos funções complementares junto à sociedade, mas estamos unidos em pautas comuns.

Eduardo Trindade

A Amrigs também está abraçando essas pautas, assim como a Academia Sul-Rio-Grandense de Medicina. Felizmente não estamos competindo e sim trilhando com a proposta de defender uma saúde cada vez melhor para a população.

Radar Simers – No mês de agosto ocorreu a eleição para eleger a representação do Rio Grande do Sul no Conselho Federal de Medicina. Qual a sua avaliação sobre o pleito e a importância do mesmo para a categoria médica?

Radar Simers entrevista: Eduardo Trindade, presidente do Cremers 1

No Conselho Federal se discutem as resoluções que abrangem todo o país, como a da telemedicina. Em relação a este tema, ocorreu a união de todas as entidades ligadas à Medicina contra essa iniciativa. Agora, ocorrerá novo debate sobre o tema no CFM.

Somos favoráveis à incorporação de novas tecnologias, mas é preciso observar a forma de introdução das mesmas. Por isto é importante a participação dos novos representantes gaúchos no Conselho Federal de Medicina para discutir os temas de relevância nacional.

Radar Simers – Todo cargo de relevância pública atrai e contraria interesses. Como senhor avalia as críticas e até denúncias de má gestão que surgiram recentemente? Faz parte do processo ou existe uma ponta de perseguição?

Críticas e sugestões sempre são bem-vindas. O que não podemos tolerar são as ações de má fé, que apenas buscam denegrir e não acrescentam nada ao debate público sobre a saúde. Infelizmente, isto acontece. Por outro lado, mostra que estamos no caminho certo e contrariando interesses escusos.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Agora você está offline

%d blogueiros gostam disto: